OS MESTRES ASCENCIONADOS
OS MESTRES ASCENCIONADOS

OS MESTRES ASCENCIONADOS DO UNIVERSO

 

 

Essa organização, fundada por ancestrais de Amenóphis IV, faraó do Egito, tivera desde sua origem a missão de congregar as pessoas mais sábias do país para discutir, analisar e preservar o Grande Conhecimento. Poderia-se dizer que formaram a primeira classe de médicos conhecida. O nome vem do fato de que eles usavam túnicas bem alvas, um branco difícil de se obter naquela época. Nos dez séculos anteriores a Cristo, ramos da Grande Fraternidade Branca estabeleceram-se com denominações diversas em várias partes do mundo - e um deles eram os Essênios.

O nome "Essênio" provém do termo sírio asaya, que significa médico (terapeuta, em grego, e essaya, em aramaico). Sua missão era curar doenças do corpo e da alma.

Conforme espiritualistas de diversas correntes, Jesus, se não foi essênio, pelo menos manteve contato com eles. O teósofo francês Édouard Schuré afirma que Maria, mãe de Jesus, era essênia e destinara seu filho, antes do nascimento, a uma missão profética.

Harvey Spencer Lewis, dirigente máximo da Ordem Rosacruz das Américas, também afirma a origem essênia de Jesus. Segundo ele, Maria e José eram gentios (habitantes da Galiléia considerados "estrangeiros" pelos palestinos e, portanto, "não-judeus"), pertencentes á Fraternidade Essênia, embora formalmente ligados á fé mosaica, de acordo com as leis locais.

O "ramo" da Fraternidade Branca mais conhecido atualmente é o dos Sete Raios. Esses raios são energias compostas de um certo padrão e que que funcionam como molas propulsoras para a nossa evolução (Algo como a influência dos signos). Ou, como foi muito bem exposto no link acima: "Corresponde aos 7 Caminhos Ocultos, que cada alma e personalidade precisa percorrer, aprender e neles se aperfeiçoar, em cada uma de suas características. Deste modo, cada experiência em cada um dos 7 raios é um meio para alcançar uma expansão espiritual cada vez maior, atingir a perfeição humana e a unificação com a Luz, a iluminação das leis do Karma e da reencarnação obrigatória na Terra".

Por exemplo: as pessoas que nascem sob a influência do primeiro raio (representado pelo Mestre Ascensionado El Morya e cujas características são vontade, força, ação, fé coragem, ordem, autoconfiança e poder) são aquelas que exercem posições de chefia, poder e liderança, com grande capacidade para a execução de tarefas. Divertido,não? Descubra em que raio você está agora.


Com essa onda de "esoterismo fast-food" que surgiu na última década, ouve-se muito falar em Saint-Germain. Ele é o Mestre do sétimo raio, o violeta. É também o regente da Era de Aquário e ficou muito conhecido pela Chama Violeta, uma poderosa invocação energética para a purificação de nós mesmos e de tudo à nossa volta.
Aqui alguns trechos selecionados do livro Os sete Mestres:

Ascensão pessoal significa transcender as nossas próprias dificuldades, e não fugir dos problemas, como erroneamente poderíamos pensar.

Devo esclarecer também que existem muitos seres extraterrestres e muitas Hierarquias, mas somente alguns deles têm autorização para comunicar-se com a Terra. Alguns intrusos tentam burlar essa lei, mas há um governo oculto, que cuida do bem-estar do nosso planeta e da nossa humanidade.

Aprendi com os Mestres que sempre houve um governo oculto que esteve junto a nós, cuidando e não permitindo que extrapolássemos em nossas lutas e desacertos. Muitas pessoas sempre acreditaram nessa força que costumamos chamar de Deus, e sempre tiveram fé na interferência Divina. A Fraternidade Branca é o "Conselho" que representa esse "Deus", e exerce na Terra a função de governar o nosso aparente caos.


Queremos aqui, meus filhos, falar a vocês da libertação. Se encarnados estão aqui na Terra, é porque, de alguma forma, a energia do ódio aprisionou os seres espirituais que vocês são em sua essência. A energia desdobrada em medo ou em raiva os atrelou ao processo cármico reencarnatório.
Quando alguém quer se libertar, não é se libertar para viver no vazio. Sabemos que nas mentes de vocês passam muitas dúvidas. O homem deve querer se libertar para viver a sua plenitude e não o vazio. Quando vocês desencarnam, quando não têm mais um corpo, vocês ainda estão preenchidos pela energia da matéria, porque ficam ainda orbitando este planeta. Ficam ainda vivendo as suas histórias cármicas, os seus compromissos cármicos, os seus grandes e seus pequenos encontros cármicos. E quando alguém vem e lhes fala de libertação, lhes fala da ascensão espiritual, vocês num primeiro momento desejam e num segundo momento se sentem assustados pensando:

Quando eu ascender, quando eu me libertar, eu serei o quê?

O quê eu serei quando eu for livre e não tiver mais a minha família pra me preocupar? Ou desafios profissionais pra me preocupar? Ou quando não tiver mais um desafeto, um desamor, pra ocupar os meus pensamentos?

Queremos dizer a vocês que, quanto mais livre o homem for, quanto mais livre esse ser se tornar, mais amoroso ele será. E mais preenchido das vibrações superiores ele estará. E mais feliz ele se encontrará. E os irmãos, os amigos da sua alma - da sua essência - estarão por perto, formando, junto a vocês, uma grande família.

Quando falamos, então, da libertação, falamos da libertação do ódio, do medo e da raiva.

Compreendam que estes sentimentos são profundamente destrutivos. Abalam não apenas a estrutura mental e emocional - o corpo vibracional - mas o corpo físico. E quando estiverem doentes, observem em suas vidas o que do seu coração adoeceu. E se observar que você tem manifestações de raiva, medo, insegurança, mágoa, ódio, então compreenda que é aí a raiz da sua doença. E comece um trabalho libertador, emanando amor para você mesmo.

Referência: Os Essênios;
A vida secreta de Jesus;
Os Mestres dos 7 raios